· 

Por quê escolher um Guia certificado?

O Guia de Turismo é um profissional e não é um aficionado. Guiar é uma profissão como outra qualquer e merece um respeito. A profissão precisa de grandes conhecimentos gerais e específicos, muita energia, paixão, grandes habilidades, flexibilidade, capacidade de adaptação e um grande entusiasmo. Com frequência, precisa-se de uma credencial oficial para o exercício deste ofício. 

 

Contudo, há indivíduos que se denominam eles mesmos "guias", sem nenhuma formação no âmbito do turismo, sem a credencial oficial, sem pagar impostos e sem quase conhecer o local onde realizam os passeios. Exemplos: Free Tours, Greeters... Pensam que o ofício de guia é um passatempo e que apenas consiste em ler e memorizar um artículo da Wikipédia, mas é muito mais do que isso! 

 

Conheça as vantagens de escolher um verdadeiro guia profissional. 

Uma garantia de qualidade

O guia certificado tem um papel destacado na valorização do património histórico, arquitetural, cultural, e gastronômico da cidade ou região onde exerce. 

Também é a única pessoa exterior aos monumentos e museus que pode guiar no interior.

O guia credenciado e uma pessoa muito social e possui um grande sentido da pedagogia


Também tem uma grande flexibilidade e uma boa capacidade de adaptação as expetativas dos visitantes, das agências de viagens e empresas.

Esta profissão precisa de estudos universitários e conhecimentos em âmbitos muito diferentes sobre o local onde se trabalha (história, política, sociedade, cultura, arte, turismo), assim como conhecimentos específicos ao ofício de guia. 

Pode realizar uma mesma visita em diferentes línguas com natural fluidez. 

 

Durante a formação universitária, a aprendizagem das línguas aplicadas a profissão de guia turístico é essencial. 

 


Está em conformidade com a legislação

A profissão de Guia de Turismo está regulada em França e na maior parte dos Estados europeus, é por isso que se precisa de uma credencial/certificação.

A certificação oficial de Guia de Turismo confirma os anos de estudos, os conhecimentos do guia e autoriza-lhe ao exercício da sua profissão. Após a certificação, o cicerone tem que continuar a formar-se para aumentar as suas noções. 

 

El guía oficial está en regla con la administración fiscal y la seguridad social, a la cual debe destinar una parte importante de sus ingresos, y que contribuyen al bienestar de toda la sociedad.

Remunerar a aficionados mediante propinas es contribuir al intrusismo laborar y a la evasión fiscal. 


Tranquilidade para o visitante

 

O visitante pode ter certeza de que as informações que o guia certificado dar-lhe-á são corretas et de qualidade. O guia certificado não pode se permitir dar dados falsos, fruto da sua invenção, como fazem alguns dos "guias" sem autorização. 

 

Indivíduos não profissionais, sem ética, sem estudos específicos para o ofício e sem a certificação, enriquecem à custa do desconhecimento dos visitantes sobre o local que estão visitando, atraindo-lhes com mensagens falsos com respeito o preço ou apresentando-se como "profissionais". Todo isso sem pagar impostos, é claro!

O visitante ou o seu grupo tem acesso privilegiado aos museus e monumentos, e às vezes às zonas restringidas para o público geral.

 

Mas isto é somente possível se estar acompanhado por um guia certificado.

 

O visitante ou o seu grupo pode realizar o passeio guiado com toda tranquilidade, porque o guia certificado tem a obrigação de possuir um seguro de Responsabilidade civil para a proteção dos seus viajantes.