Perguntas frequentes

Aqui você encontrará algumas das perguntas mais frequentes sobre mim, minhas atividades ou sobre a Alsácia. Se você tiver uma pergunta específica sobre um roteiro, por favor, visite a página do circuito antes de entrar em contato comigo. 

Sobre mim

O que é um guia turístico credenciado?

O guia turístico oficial é um profissional que interpreta o patrimônio cultural, histórico, natural e gastronômico de uma área e que possui uma qualificação específica emitida e reconhecida pelas autoridades competentes. Na França, este credenciamento é obtido após um mínimo de três anos de estudos superiores na área da profissão (línguas, turismo, história, história da arte, arqueologia, etc.). O credenciamento é emitido pelo Ministério da Cultura através das prefeituras. 

Por que você não propõe "Free Tours"?

Porque ser um guia não é algo que se possa improvisar. Esta profissão, além do credenciamento correspondente, requer anos de estudo, conhecimentos gerais e específicos, muita energia, paixão, grande habilidade, flexibilidade, adaptabilidade e grande entusiasmo. Como qualquer outra profissão, ela merece ser paga com dignidade.

Recentemente, os passeios mal denominados "gratuitos", baseados em publicidade enganosa, contribuem para a usurpação profissional e evasão fiscal. Eles dão uma imagem enganosa do destino, devido às informações fabricadas ou incorretas que dão aos visitantes, pelas quais o cliente paga tanto ou mais do que se ele estivesse em um passeio oficial. 

"Se pensa ser caro contratar um profissional para fazer o trabalho, espere até contratar um aficionado", Red Adair.

Perguntas gerais

Qual é o idioma dos passeios e excursões?

Todos os passeios e excursões podem ser feitos em cinco línguas: português, espanhol, catalão, francês e inglês. 

Lembre-se de me informar a sua escolha no momento da reserva. 

Os passeios podem acontecer no interior de museus ou monumentos?

Posso realizar visitas em museus e monumentos, visto que tenho o credenciamento pertinente emitido pelo Ministério da Cultura da República Francesa. Contudo, alguns museus ou monumentos podem exigir que a visita seja conduzida por um de seus mediadores ou guias culturais. 

A entrada na Catedral de Estrasburgo é livre?

Sim, como em todas as igrejas da França. Porém, você deve saber que para os passeios na catedral (apenas possível com um guia oficial credenciado pela catedral), o grupo deve estar equipado com um sistema de transmissão de voz (rádio-guia). Isto pode ser reservado através da empresa Batorama por 1,90 euros por pessoa. 

Está incluído o transporte no valor das excursões?

Não. O serviço de transporte é separado e você terá que reservá-lo por conta própria. Posso lhe dar uma mão e recomendar empresas parceiras. Para as excursões você tem a opção de contratar os serviços de um motorista privado, que variam de 250 euros (meio-dia) a 400 euros (dia inteiro), alugar um veículo com um máximo de 9 lugares, que seu guia pode dirigir, ou reservar um micro-ônibus/autocarro se o grupo for maior.

O almoço do guia está incluído no preço?

Não. Você terá que incluir o guia como um convidado extra (no caso de excursões de dia inteiro). Se você não quiser incluir o guia na refeição do grupo, um adicional de 19,90 euros será cobrado.

Tem roteiros organizados? Posso participar?

Todos os meus passeios são privativos, feitos sob medida para cada cliente. Não posso, portanto, incluir pessoas de fora do grupo que me reservou. Em caso de indisponibilidade, eu posso encontrar ou recomendar um parceiro para você.

Quantos participantes são aceites por grupo?

O número ideal de participantes é 20, para que todos possam ouvir confortavelmente o guia e seguir o passeio. No caso de grupos maiores, podem ser acomodadas até 30 pessoas (com uma tolerância de 5), desde que estejam equipadas com um sistema de transmissão de voz (rádio-guia). 

Para grupos ainda maiores, será necessário reservar os serviços de um segundo guia.

Estou coberto por um seguro durante um passeio de bicicleta?

Embora o serviço esteja coberto pelo seguro de responsabilidade profissional do guia, o passeio é da responsabilidade pessoal de cada participante.

Sobre a Alsácia

Alsácia francesa? Alsácia alemã?

Nas redes sociais, é comum encontrar a hashtag #alsaciafrancesa, o que nos faz pensar: existe uma Alsácia alemã? Bem, a realidade é que a Alsácia mudou de país inúmeras vezes durante a sua história, entre a França e a Alemanha, mas atualmente existe apenas uma Alsácia e toda ela tem sido francesa desde 1944-45

De um ponto de vista histórico, poderíamos descrever o Território de Belfort como o "a Alsácia francesa", pois foi o único território da Alsácia que não se tornou alemão no período entre 1871 e 1919. 

Como se deslocar na Alsácia?

É fácil deslocar-se entre as principais cidades da região (Estrasburgo, Colmar, Sélestat, Obernai...) graças ao trem local ou TER. Os trens circulam com frequência nas linhas principais, tornando possível o deslocamento rápido e barato. Por exemplo, de Estrasburgo a Colmar leva cerca de 30 minutos e custa 13,60 € / adulto / ida.

Para visitar as pequenas cidades e aldeias, é necessário ter transporte privado, ou utilizar o transporte intermunicipal, com a desvantagem de que a frequência de certas linhas é muito limitada e que não chega a todos os lugares.